Website Montenegro Operação Plástica Autoimagem Em Temp

16 Apr 2019 08:50
Tags

Back to list of posts

<h1>Dicas De Fotografia De Cavernas</h1>

<p>Nesse lugar, abordaremos a log&iacute;stica necess&aacute;ria &agrave; realiza&ccedil;&atilde;o de uma correta documenta&ccedil;&atilde;o fotogr&aacute;fica numa caverna, dicas, problemas e exemplos comentados. Os Espeleotemas (flores de caverna) representam todo um epis&oacute;dio a quota pela arte de fotografar cavernas. Ali&aacute;s, n&atilde;o s&oacute; eles, tudo em caverna &eacute; de fato especial de se fotografar. Tudo exige tua ilumina&ccedil;&atilde;o espec&iacute;fica, para que assim sendo mostre sua boniteza e particularidades espec&iacute;ficas. 6 Informa&ccedil;&otilde;es Para Transformar O Teu Hobby Em Neg&oacute;cio , afirmei que a fotografia de cavernas guardava semelhan&ccedil;as com o servi&ccedil;o de est&uacute;dio. Todavia n&atilde;o apenas na imagem de sal&otilde;es, pela fotografia de espeleotemas n&atilde;o poderia ser diferente.</p>

<p>Primeiro, vamos definir at&eacute; que tamanho de foto estaremos compreendendo prontamente. Sugiro que abordemos &aacute;reas de no m&aacute;ximo 1 metro “c&uacute;bico”, com &ecirc;nfase em pe&ccedil;as de mais ou menos 40x40x40 cm, ou um pouco maiores. Nessa categoria podemos acrescentar as flores de aragonita, calcita, espaguetes, helictites, heligmites, estalactites e estalagmites pequenas, p&eacute;rolas, piscina de travertino, vulc&otilde;es e novas forma&ccedil;&otilde;es t&iacute;picas.</p>

<p>A primeira coisa a fazer ao vir ao local, &eacute; deixar a c&acirc;mera e a euforia de lado e partir para roteirizar o trabalho, isto &eacute;, o que irei fotografar, por onde come&ccedil;arei, por onde prosseguirei e onde desejo encerrar. Dependendo de suas pretens&otilde;es como fot&oacute;grafo de caverna, esse trabalho de planejamento pode durar de alguns minutos at&eacute; alguns dias.</p>

<p>N&atilde;o se trata de simplesmente come&ccedil;ar uma ordem pra coisas, e sim de otimizar o trabalho dentro do recinto da caverna, naturalmente desfavor&aacute;vel para os instrumentos fotogr&aacute;ficos. Estaremos a toda a hora correndo contra o tempo, em recinto in&oacute;spito e desfavor&aacute;vel. Nesse planejamento, n&atilde;o se esque&ccedil;a de coisas consider&aacute;veis, como: determinar a ordem dos trabalhos, n&atilde;o seguindo s&oacute; a topografia da caverna, e sim outros fatores, como por exemplo a pr&oacute;pria distribui&ccedil;&atilde;o dos espeleotemas nessa caverna. [Review IPhone oito Plus: O Melhor Smartphone De Todos Os Tempos Do Ano passado] antes o ambiente e fa&ccedil;a uma rela&ccedil;&atilde;o em sequ&ecirc;ncia l&oacute;gica.</p>

<p> Utilizando A C&acirc;mera Inteligente de coisas, a ordem e separado o objeto, que vai assim como variar segundo o cronograma que voc&ecirc; estabeleceu, &eacute; chegada a t&atilde;o esperada hora, a de sair dando cliques em tudo que n&atilde;o temos d&uacute;vidas perfeito. Segundo passo: escolher os espeleotemas pela cor, maneira e cria&ccedil;&atilde;o. Flores muito brancas, de calcita ou aragonita l&iacute;mpidas, ficam melhores com luminosidade rebatida. Para as fotos de close, no momento em que voc&ecirc; usa tendo como exemplo uma teleobjetiva duzentos mm, recomenda-se aberturas pequenas, entre f11 a f22, para adquirir melhor descri&ccedil;&atilde;o de texturas e menos excedente de luz.</p>

<ul>

<li>Trinta e sete O postagem Luiz Janu&aacute;rio Lamartine Nogueira foi oferecido para exclus&atilde;o</li>

<li>Baekhyun n&atilde;o utiliza perfume, s&oacute; lo&ccedil;&atilde;o corporal</li>

<li>Rep&oacute;rter Record Investiga&ccedil;&atilde;o</li>

<li>19 &quot;Fruta Estranha&quot;</li>

c-arquitectura-chalet-moderno1.jpg

<li>Idael Almeida: (14/08 as 14h15)</li>

</ul>

<p>Ocasionalmente, s&atilde;o necess&aacute;rios 2 disparos de flash, rebatidos um de cada lado. Voc&ecirc; poder&aacute; usar trip&eacute;, flash com cabo extenso e c&acirc;mera na m&atilde;o, ou ainda um processo “gambiarra”, mas que imediatamente demonstrou conceder correto. Com a c&acirc;mera em “B”, clique imediatamente apontado para o espeleotema, no tempo em que outra pessoa, j&aacute; treinada, dispara o flash da dist&acirc;ncia e &acirc;ngulos combinados. Este esquema em geral exige correto treinamento em parceria, fot&oacute;grafo e “iluminador”.</p>

<p>Alguns espeleotemas, devido &agrave; suas localiza&ccedil;&otilde;es de perfil, permitem que se estenda por tr&aacute;s um cart&atilde;o de papel, simulando um fundo uniforme que destaca melhor tuas formas, que do oposto poderiam ser prejudicadas por um fundo perturbado. E visto que voc&ecirc; desenrolou um cart&atilde;o, aproveite e fa&ccedil;a todas (ou quase todas) as fotos nas quais voc&ecirc; pretende utiliz&aacute;-lo.</p>

<p>Em imagens de espeleotemas muito claros, abuse um pouco da subexposi&ccedil;&atilde;o. Deste jeito, explore melhor novos &acirc;ngulos para a luminosidade. Outro processo muito empregado &eacute; o emprego do “testemunho”, que &eacute; a inclus&atilde;o, na imagem, de um utens&iacute;lio que d&ecirc; a escala, servindo pra apresentar qual &eacute; a verdadeira tamanho do quest&atilde;o em d&uacute;vida. Pode ser um mosquet&atilde;o, uma m&atilde;o, uma pessoa agachada (por este caso, se o espeleotema for um tanto maior), um objeto qualquer. &Eacute; s&eacute;rio fazer mais de uma imagem de cada, sempre com outras varia&ccedil;&otilde;es pela abertura e nos flashes, a fim de aumentar as oportunidadess de uma imagem melhor. Com o tempo e a experi&ecirc;ncia, vai-se diminuindo a quantidade de imagens por assunto.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License